Ansiedade, ritmo e clareza mental por Aline Daher


A ansiedade pode ser uma falha na percepção do timing.

Ou seja, neste estado, queremos que as coisas aconteçam mais rápido e nossos pensamentos se aceleram, ou simplesmente desejamos que qualquer situação (que nos pareça ameaçadora) passe logo para que não precisemos mais lidar com o medo que ela nos causa.

Uma das coisas que me ensinou a lidar com momentos em que a ansiedade me atropelava, foi entender que cada coisa tem seu ritmo, seu tempo de maturação, para acontecer, para passar ou finalizar.

Mindfulness na rotina

Uma atividade simples que mais me ensina isso é cozinhar. Este é um dos meus melhores exercícios de mindfulness no dia a dia, já que ele me proporciona muito prazer.

Eu comecei a cozinhar profissionalmente e a gerir meu negócio em 2013. Nos primeiros anos, havia dias em que eu cozinhava insanamente. Preparava, sozinha, 5 pratos diferentes, sendo pelo menos 10 porções de cada, numa cozinha de 2mX1m, num espaço de tempo de 12 horas seguidas ou mais.

Eu tinha um horário previsto para finalizar tudo, incluindo a limpeza. Mas o tempo de cozimento de cada coisa, eu precisava respeitar, não importasse o tempo cronológico planejado. Então, eu ia aproveitando os sons, os aromas e a combinação de especiarias e ervas, enquanto realizava cada processo. Se você se sente por vezes ansioso e gosta de cozinhar, teste fazê-lo com esta intenção, de estar presente, de sentir o tempo de cada etapa das receitas.

A pressa é amiga da ansiedade

Outra coisa que notei, ao longo dos anos, foi que sempre que começava a agir de forma acelerada, em algum momento, parecia criar um descompasso entre o comando mental e a ação. E isso me gerava mais ansiedade. Por exemplo, quando você acorda com pouco tempo para o seu compromisso da manhã e precisa correr pra fazer tudo.

Eu descobri que gosto de fazer as coisas sem pressa, justamente pra não acelerar os pensamentos e evitar que um atropele o outro, roubando minha clareza mental.

Fazer uma coisa de cada vez e acordar com bastante antecedência para os compromissos - entre 1 hora e 1 hora e meia antes do horário marcado - fizeram toda a diferença pra mim.

Substâncias estimulantes e ansiedade

Ainda notei que a cafeína e a teína me deixavam mais pré-disposta à ansiedade, porque estimulam minha cognição, capacidade associativa e um pensamento mais acelerado. Isso até pareceu bom em alguns momentos em que me proveu grande capacidade criativa. No entanto, quando o efeito passava, eu estava tão esgotada que não conseguia executar o que era necessário ou ter acabativa em meus projetos. Logo, já queria inventar algo novo.

Meditação e respiração

Hoje, o que estimula minha criatividade são exercícios de meditação, caminhar, cantar, ler, desenhar, conversar, dançar e cozinhar. Porém, como essas atividades me dão mais disposição ao invés de tirar, eu tenho mais energia para realizar e não fico pulando de uma ideia para outra, e crio logo um plano de ação.

Antes da meditação, o que me ensinou a criar ritmo na minha rotina foram os respiratórios ritmados. Cada vez que sinto que uma circunstância pode gerar uma ansiedade que tire minha clareza mental, eu volto a atenção à respiração e recupero um ritmo cadenciado. Logo, os pensamentos aleatórios que queriam invadir a mente vão silenciando, até restar o tema sobre o qual eu quero pensar ou agir. Mais uma vez, tudo fica mais claro.

Com o passar dos anos, respiratórios e meditação, principalmente, foram as ferramentas para uma mudança de padrão de comportamento. Como efeito acumulado dos anos de treinamento, a forma de reagir às mesmas circunstâncias e acontecimentos mudou. Mas continuo me treinando, afinal existem alguns acionadores que são muito antigos, talvez do período da gestação. E lidar com eles, sempre será mais desafiador, mesmo que eu não saiba exatamente o que são.

Que atividades estimulam sua presença e aumentam seu nível de disposição?

Quando eu aprendi este ferramental, fazia pouco tempo que havia notado que ficava ansiosa em algumas ocasiões. Isso porque dos 8 aos 25 anos eu dancei balé, e depois disso cantei num coral por pelo menos uns 7 anos, e foi só mais tarde que percebi quanto das minhas emoções eram canalizadas para a arte, seja a dança, a música, ou outra.

Cada um de nós tem atividades às quais quando dedicamos energia parecem nos vitalizar mais, estimulam nossa criatividade e o melhor em nós, e dão vazão a emoções que não eram muito produtivas, permitindo que usemos esta energia para estudar, trabalhar, ou mesmo se relacionar melhor com outras pessoas. 

Encontrar seu ritmo e viver presente

Quando descobrimos como este mecanismo funciona em nós, na nossa mente e na nossa vida, é muito mais fácil lidar com os momentos de instabilidade. Nos dispomos a aprender qual o nosso tempo e o tempo dos outros, respeitar nosso ritmo biológico e o lugar de cada coisa e pessoa, enxergando com clareza qual a próxima etapa a cumprir, estando presente durante a execução e não tendo pressa de passar para a próxima tarefa. 

Esta autopercepção e a disciplina em realizar atividades que regulem a aceleração da ansiedade, permitem-nos viver mais presentes, ter clareza sobre a direção a seguir e ver significado naquilo que realizamos.

Quer aprender ferramentas para lidar melhor com a ansiedade e viver mais presente, extraindo seu melhor potencial de realização? Clique aqui e conheça mais do Programa de treinamento de soft skills Mindfulness Design, do qual sou uma das facilitadoras no Brasil.



Siga-nos

DeROSE 4Companies
Desenvolva o foco e a clareza mental, aumente sua vitalidade e gerencie seu nível de stress.

Instagram



Sobre

O DeROSE Method é uma proposta de reeducação comportamental, que desenvolve a alta performance e melhora a qualidade de vida.

Nosso método desenvolve sua habilidade de silenciar a sua mente, e melhorar a clareza mental. Por outro lado, aumentará sua vitalidade e nível de energia, desenvolvendo um corpo saudável que contribuirá para uma mente também saudável.